Tamanho 42 não é gorda - Meg Cabot


Nessas férias estou lendo bastante. Um dos livros que li e terminei faz pouco tempo foi "Tamanho 42 não é gorda da Meg Cabot". Eu sei que ela é uma escritora maravilhosa e lendo outras resenhas deste livro percebi que teve gente que não curtiu muito porque a Meg (estou intima) fugiu um pouco da maneira de como ela escreve e outros que gostaram bastante. Na minha opinião o livro não me empolgou muito porque falavam que ele tinha bastante suspense nas páginas e eu não acho que tenha tanto suspense assim. 


No início da leitura demorei bastante para me prender ao livro porque ele começa bem tranquilo, foi quase na metade que o livro me fez querer ler sem parar, quando começa a surgir o suspense de quem matou as meninas que a polícia acreditava que caíram acidentalmente no fosso do elevador. Sou uma pessoa curiosa e tenho uma mania bastante estranha. Sempre leio o final dos livros tipo o ultimo capítulo sabe, antes de começar a leitura e não me importo das pessoas contarem spoilers. Quando chegou na fase de suspense do livro tive que ler as próximas páginas porque não aguentei de curiosidade para saber quem era o assassino ou assassina. Heather tem bastante senso de humor e me peguei rindo várias vezes durante a leitura.


Com essa capa do livro fofinha você não entende como a história possa ter assassinatos. A protagonista é Heather Wells uma cantora pop que fez bastante sucesso na adolescência e agora está no fundo do poço. Ela pegou seu namorado Jordan em momentos constrangedores com outra mulher, sua mãe fugiu com seu agente levando todo seu dinheiro para Buenos Aires além de ter sido demitida por querer cantar canções de sua autoria. Agora trabalha como assistente de um alojamento estudantil e mora com Cooper o irmão mais velho de seu ex namorado e engordou um pouco (ou seria bastante?).
Uma estudante do alojamento é encontrada morta no fosso do elevador por praticar surf de elevador (não sabia o que era isso até ler é pular do teto de um elevador para o outro em movimento), Heather começa a suspeitar que não tenha sido uma morte "acidental" porque garotas não praticam surf de elevador e essa garota de acordo com seu arquivo era muito certinha, depois de uma semana uma outra garota também é encontrada morta por praticar surf de elevador. Nesse momento Heather começa a investigar (se é que podemos dizer isso) os crimes e pede ajuda a Cooper porém no início ele não acredita na hipótese de crime. Heather sofre atentados contra a sua vida quando começa a xeretar além da conta.



Vou confessar que esperava outro final, um mais fofinho. Meg conseguiu encontrar uma meneira bem leve de retratar os problemas que muitas garotas sofrem para possuir a aparência e a vida perfeita. A série conta com quatro livros (só fiquei sabendo disso depois que terminei de ler) o trabalho gráfico ficou lindo, a capa é super fofinha toda rosa, e no início de cada capítulo tem um trecho das músicas de Heather.
Espero que tenham gostado da resenha porque vem muito mais por ai!



Nenhum comentário:

Postar um comentário